Incrível. Acho que essa é a melhor palavra para descrever Kuroko no Basuke, nem mais e nem menos. É até meio difícil me imaginar dizendo isso de um anime de esportes, mas, depois do que vi nos 25 episódios da primeira temporada, não tenho dúvidas de que ele vale a pena.

Para quem não conhece, ou nunca ouviu falar, o que acho bem difícil, Kuroko conta a história de um garoto, estudante collegial, que não se destaca entre as outras pessoas e tem um jeito bastante sincero e sem expressão. Mas, sua maior qualidade, também associado ao seu problema, é o seu basquete, daí o nome do anime ser o basquete de Kuroko: sua falta de presence na quadra. Mas como assim? Bom, basicamente, ninguém enxerga o Kuroko jogando, ninguém vê que ele está lá, até o momento em que percebem desvios na bola que parecem um milagre. E é aí que está o segredo: a habilidade mais que especial e surpreendente de Kuroko são os passes. E não são passes comuns, vão de simples tapas na bola, até a desvios impressionantes.

No começo do anime, Kuroko entra em uma nova escola, o Colégio Seirin, e decide se inscrever no time de basquete. Lá, ele conhece jogadores muito habilidosos, mas, claro, nenhum comparado aos seus antigos companheiros de time. Aliás, para explicar nas palavras do próprio anime: “O clube de basquete da Escola Teiko. Um time incrivelmente forte com mais de cem membros e três vitórias consecutives em campeonatos. Entre seu recorde de vitórias, uma geração de cinco prodígios, conhecida como a Geração dos Milagres. Porém, havia um boato estranho cercando a Geração dos Milagres. Apesar de ser relativamente desconhecido e sem muitos registros de jogos, havia mais um membro reconhecido pelos cinco prodígios. Um sexto homem fantasma”. E vocês já devem imaginar quem é esse sexto integrante né?

Bom, o foco do anime é justamente em mostrar as incríveis e inacreditáveis habilidades do membros da Geração dos Milagres: Kise Ryota, o modelo, com a habilidade de copiar jogadas; Midorima Shintaro, o gênio que nunca erra um arremesso, de qualquer lugar da quadra; Aomine Daiki, o mestre com seu estilo livre e único de basquete; Murasakibara Atsuki, o bobalhão gigante, que vira um monstro em quadra e Akashi Seijuro, o capitão do time, que tem a impressionante habilidade de controlar a Geração dos Milagres.

Além disso, Kuroko se torna amigo de outro calouro do time, Kagami Taiga (*--*), que estudou na América e, por isso, manda muito bem também no basquete. Quando descobre sobre a Geração dos Milagres, o objetivo de Kagami passa a ser se tornar mais forte para conseguir derrotar todos os prodígios. E, é claro, ele conta com o apoio de Kuroko para isso e de todos do Seirin: o capitão Hyuuga Junpei; o olhos de águia Izuki Shun e o silencioso Mitobe Rinnosuke, do time titular, além dos reservas, do misterioso Kiyoshi Teppei e da técnica Aida Riko, que também possui suas especialidades pra lá de peculiars, haha.

E é assim que se faz um anime incrível e impressionante de basquete, com jogos eletrizantes e, claro, com toda a sua ponta de inovação. Nunca vi nada parecido, acho algumas habilidades muito estranhas, mas, um anime de esporte tem mesmo disso né? Haha se eu quase morria vendo cada jogo de um prodígio, com certeza eu infartaria num jogo de toda a Geração dos Milagres jogando juntos. 

 

Corram para os links!

Anime Download e Online:

Sakura Animes

 

Mangá Online:

Mangás PROJECT

 

No Brasil, o mangá é lançado pela Editora Panini.

 

Kuroko no Basuke

© 2023 by Lil Collection Co. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now